Infectious crystalline keratopathy caused by Cladosporium sp. after penetrating keratoplasty: a case report

Background: Infectious keratitis is a frequent cause of blindness and ocular morbidity in developing countries.1 Infectious crystalline keratopathy (ICK) is a rare, progressive infection characterized by the insidious progression of branches and crystalline corneal opacities with minimal or no inflammation. Predisposing factors most commonly include topical corticosteroids, previous corneal surgery, herpetic keratitis, neurotrophic keratopathy, and topical anesthetic abuse. The appearance and evolution of ICK are typically the results of clusters of bacterial colonies, particularly streptococcus viridan colonies.2,3 This is the first description of a case of Cladosporium sp.-induced infectious crystalline keratopathy, although other forms of keratitis caused by Cladosporium have been described.

Clique AQUI para realizar o download do artigo completo em PDF.

Curso DMEK 2016

O Dr. Ricardo Stock, em parceria com Dr. Décio Brik (Curitiba) e Dr. Rafael Allan Oschler (Blumenau), realizaram no dia 16/07/2016 um curso prático (Wet Lab) de Transplante Endotelial, modalidade recente de transplante, ainda em evolução.

O encontrou contou ainda com o corpo de residentes do Hospital Angelina Caron. Todos tiveram a oportunidade de ver e “meter a mão na massa”.

“Essa é a segunda vez que organizamos um evento prático, possibilitando que os profissionais treinem e aprendam uma nova técnica, em ambiente experimental”, explica o Dr. Ricardo Stock.

O que esperar quando os olhos são dilatados?

Geralmente leva de 20 a 30 minutos para dilatar os olhos (a pupila é que é dilatada) após a aplicação do colírio. Pessoas com olhos claros são mais sensíveis e dilatam mais rápido do que as pessoas com os olhos escuros. Com as pupilas dilatadas, você ficará mais sensível à luz e encontrará uma dificuldade de focar objetos próximos. Estes efeitos podem durar até várias horas, dependendo da força do colírio.

O exame de fundo de olho é feito para se avaliar o olho por dentro. A retina, o vítreo e nervo óptico, podem ser melhor avaliados quando a pupila é dilatada. Tal exame ajuda também na avaliação da catarata e para melhor determinar o grau do óculos.

Quando você for ao oftalmologista para fazer um exame de fundo de olho, traga o seu óculos de sol para minimizar o brilho e sensibilidade à luz quando sair da consulta. Os colírios dilatadores podem causar uma quantidade variável de visão embaçada por um período de tempo imprevisível, não podendo o oftalmologista prever o quanto a sua visão será afetada e nem exatamente por quanto tempo.

Sempre que possível vá ao oftalmologista com acompanhante quando for dilatar seus olhos, pois pode se tornar difícil dirigir com segurança depois do exame

BRACRS 2016

Cirurgiões de toda América se encontraram nesse final de semana em São Paulo, para o maior congresso de cirurgiões de catarata e cirurgiões refrativos da América do Sul. Temas atuais e a oportunidade de “meter a mão na massa” (vide foto) em novas tecnologias foram o ponto alto do evento, que sempre surpreende.

R.I.O Research in Ophthalmology 2016

De 26 a 29 de Março de 2016, aconteceu no Rio de Janeiro o Curso de Cirurgia Refrativa do Dr. Marcony Santhiago, um dos maiores estudiosos do mundo em cirurgia refrativa. Foram 4 dias de imersão, com cirurgiões do Brasil todo discutindo casos e aprendendo muito sobre a cirurgia para eliminar/diminuir a dependência dos óculos.O Dr. Ricardo Stock participou e teve um aproveitamento altíssimo. Segundo ele: “O curso impressionou à todos sem exceção!”

10 Dicas Para Manter Seus Olhos Saudáveis

1. Use óculos de Sol:

Os óculos escuros bloqueiam a radiação ultravioleta, retardando assim o desenvolvimento de catarata e evitando danos na retina. Protegem a pele delicada da pálpebra, evitando as rugas e cânceres de pele ao redor dos olhos. Importante: Verifique que a proteção UV é de 100%, tanto de raios UV- A quanto raios UV-B.

2. Evite o Cigarro:

O fumo de tabaco está diretamente ligado a muitos efeitos adversos para a saúde, incluindo a degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Estudos mostram que os fumantes atuais e ex-fumantes são mais propensos a desenvolver DMRI do que as pessoas que nunca fumaram. Fumantes também estão em maior risco de desenvolver catarata.

3. Coma corretamente:

A deficiência de vitamina pode prejudicar a função da retina. A crença de que comer cenouras melhora a visão tem alguma verdade, mas uma variedade de vegetais, especialmente os verdes folhosos, devem fazer parte da sua dieta. As pesquisas mostram que pessoas com dietas ricas em vitaminas C e E, zinco, luteína, zeaxantina, omega-3 e os ácidos graxos EPA e DHA são menos propensos a desenvolver DMRI.

4. Faças Consultas Oftalmológicas de Rotina:

Adultos sem sinais ou fatores de risco para doença ocular devem fazer suas consultas de rotina, principalmente após os 40 anos, idade na qual os primeiros sinais de doença oftalmológica ou alterações na visão podem começar a ocorrer.

Com base nos resultados dessa triagem inicial, seu oftalmologista irá prescrever os intervalos necessários para os exames futuros. Qualquer pessoa com sintomas oculares ou com uma história familiar de doença ocular, bem como pacientes com diabetes ou pressão arterial elevada, devem fazer uma consulta com oftalmologista para determinar a frequência com que seus olhos devem ser examinados.

5. Use Óculos de Proteção:

Estima-se que 2,5 milhões de lesões oculares ocorrem nos EUA a cada ano, por isso é fundamental usar óculos de proteção adequado na prática de esportes e atividades tais como reparações em casa, jardinagem e limpeza. Os óculos de proteção devem ser aprovados pela ANVISA para tal fim. A proteção para os olhos na pratica de esportes deve atender aos requisitos específicos de cada esporte, sendo geralmente estabelecidos e certificados pela entidade que comanda o esporte.

6. Conheça Seu Histórico Familiar:

Muitas doenças oculares podem se agrupar em famílias, de modo que é fundamental que você conheça sua história familiar de doença ocular, afinal você pode estar em risco aumentado se há casos em sua família. Doenças oculares como catarata, degeneração macular relacionada à idade, retinopatia diabética, glaucoma, descolamento de retina e ceratocone são exemplos de doenças com expressões familiares.

7. Intervenção Precoce:

A maioria das doenças oculares graves, como glaucoma e DMRI, são mais facilmente tratadas se diagnosticadas precocemente. Quando não tratadas, estas doenças podem causar perda de visão grave e cegueira irreversível.

8. Conheça Seu Oftalmologista:

O Médico Oftalmologista desempenha um papel importante na preservação de sua visão. No entanto, cada um tem um nível diferente de formação e especialização. Certifique-se de que você está assistido por um médico especializado em seu problema visual. Oftalmologistas são especialmente treinados para diagnosticar e tratar as doenças oculares, prescrevendo óculos, lentes de contato e realizando cirurgias oculares.

9. Cuide de Suas Lentes de Contato:

Siga as instruções do seu Oftalmologista sobre o cuidado e uso de suas lentes de contato. Abusos tais como dormir com lentes que não são aprovados para uso durante a noite, usar saliva ou água como uma solução de limpeza, utilizar soluções com prazos expirados e usar as lentes além do seu prazo de validade, podem resultar em úlceras de córnea, dor severa e até mesmo perda de visão.

10. Cuidado com a Fadiga Ocular:

Se você sente uma tensão nos olhos ao trabalhar em um computador ou fazer algum trabalho próximo, como leitura, você pode se beneficiar dessa dica: A cada 20 minutos de trabalho de perto, olhe para longe (2 metros ou mais) por 20 segundos seguidos. Isto irá relaxar seus olhos.

Se a fadiga persistir, pode ser um sinal de problema ocular como olho seco, presbiopia ou óculos com lentes que não são devidamente prescritas.18

SIMASP 2016

Profissionais do Centro Oftalmológico Belotto Stock participam de mais um Congresso da Oftalmologia da Escola Paulista de Medicina, uma das melhores escolas de oftalmologia do país!

Visão Subnormal e Auxílios Visuais

Atualmente nem todas as doenças oftalmológicas tem tratamento. No entanto, há como melhorar o desempenho visual nesses casos sem tratamento, através de artefatos que facilitam a vida daqueles que tem dificuldade visual.

Pacientes podem voltar a ler, a escrever, assistir televisão e ter algumas de suas tarefas diárias auxiliadas por equipamentos, de aumento ou eletrônicos, que dão mais qualidade de visão e independência.

O tratamento ou acompanhamento da doença oftalmológica deve ser mantido com o oftalmologista de confiança, sendo o auxilio visual também prescrito pelo médico oftalmologista especialista em visão subnormal.

O Dr. Rodrigo Sampaio é especialista em Visão Subnormal, tendo ampla experiência e acesso aos mais modernos equipamentos de auxilio visual.

Fale com seu oftalmologista sobre a visão subnormal e agende uma avaliação com o Dr. Rodrigo Sampaio, ele poderá lhe ajudar a enxergar melhor.

18° Congresso de Oftalmologia USP e 17° Congresso Auxiliar em Oftalmologia USP

Os Oftalmologistas do Centro Oftalmológico Belotto Stock (COBS) participaram de mais um encontro nacional de Oftalmologia, realizado numa das maiores escolas do país, a USP.

A Enf. Daliana, bem como a Técnica de Enfermagem Cleusa, também foram buscar mais conhecimento e aprimoramento na área.

O Dr. Rodrigo foi convidado para compartilhar seu conhecimento em sua área, a visão subnormal, com oftalmologistas de todo pais.

É o COBS participando de mais um evento nacional,trazendo à todos as atualidades na área da oftalmologia.

2° Simpósio de Atualização em Oftalmologia COBS

Aconteceu no dia 7 de novembro de 2015, na clínica Refrata Laser Ocular, durante todo o dia, o 2° Simpósio de Atualização em Oftalmologia – COBS, reunindo oftalmologistas do meio-oeste de Santa Catarina.

Foram discutidos assuntos do dia a dia e assuntos mais específicos, principalmente com enfoque cirúrgico. Na ocasião os médicos do corpo clínico do Centro Oftalmológico Belotto Stock tiveram a oportunidade de mostrar e discutir casos com médicos da região e com os médicos convidados.