Retinopatia solar sem exposição anormal: relato de caso

Resumo: Retinopatia solar é o dano fotoquímico à retina causado, geralmente, pela observação solar, direta ou indireta, devido ao uso de drogas alucinógenas, distúrbios psíquicos ou durante eclipses. Pode haver, ou não, perda de acuidade visual. Relata-se o caso de uma paciente, 38 anos, com quadro de retinopatia solar em olho esquerdo, sem história prévia de exposição solar, apresentando acuidade visual normal e queixa de metamorfopsia. A tomografia de coerência óptica mostrou ruptura do epitélio pigmentar da retina, confirmando retinopatia solar padrão II. A acuidade visual tende a normalizar-se entre 3 a 9 meses, mas nem sempre. Assim, enfatiza-se a necessidade de orientação à população sobre proteção ocular durante exposição solar pela possibilidade de existirem pessoas com susceptibilidade elevada ao dano retiniano, como se presume possa ter ocorrido com esta paciente. Finalmente, destaca-se a importância da tomografia de coerência óptica para o diagnóstico da retinopatia solar.

Clique AQUI para realizar o download do artigo completo em PDF.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *